"Cada relacionamento, uma sentença"

Para Camilla Couto, orientadora emocional para mulheres com foco em relacionamentos e fundadora do Blog das Amarildas, buscar o padrão ideal de relação é cansativo e inútil. “Cada relacionamento, uma sentença! Converso com mulheres de todos os tipos, com os mais variadas queixas e inseguranças em seus relacionamentos. E se, em meus atendimentos, eu buscar um padrão do que funciona ou não, certamente vou confundir mais do que orientar. Por quê? Porque o que vale para um casal não necessariamente vale para o outro!”, explica Camilla. Segundo ela, somos todos seres únicos e temos jeitos diferentes de ver a vida e de realizar nossas escolhas. Quando dois universos se unem em uma relação, são eles que precisam, juntos, construir suas próprias condutas.
“Sabe aquela sua amiga que tem um casamento maravilhoso? Pois é, o que ela faz pode não funcionar para você. Será que vocês reagem da mesma forma a situações semelhantes? Lembre-se de que vocês vêm de famílias diferentes, cada uma viveu sua infância de forma diferente, e foram criadas com diferentes princípios, valores e regras. E, por mais que tenham frequentado a mesma escola, a mesma faculdade e sigam sendo muito amigas, ainda assim vocês constituem universos particulares completamente distintos”, enfatiza Camilla. A orientadora reflete: “nunca sabemos se a outra pessoa espera de seus relacionamentos o mesmo que nós. E não adianta ficar imaginando, porque certamente você só saberá uma parte das reações de outra pessoa, por mais próxima que ela seja”.
Para Camilla, a comparação inevitável causada pela superexposição da internet pode ser um veneno para as relações: “vemos fotos de casais incríveis, em dias felizes, férias intermináveis, sorrisos diários e pensamos: por que nossos relacionamentos não são assim? Mas, acredite, apenas uma mínima parte do que vemos na internet é real”. Atualmente, o mundo virtual costuma refletir nosso ideal, aquilo que gostaríamos de ser o tempo todo. Ela lembra que ninguém posta foto durante ou após uma discussão de casal, com caras tristes, desiludidos da vida. Mesmo quem “parece” feliz o tempo todo está mostrando a parte da vida que lhe convém, não seus dias reais. Ninguém é satisfeito e leve o tempo todo. Nenhum relacionamento longo e duradouro é um mar de rosas. Nem o seu, nem os dos seus modelos virtuais de felicidade.
“O foco tem que ser você, seu ideal de vida, a realidade que está construindo sozinha ou acompanhada. Entender aquilo que realmente faz bem para você, independentemente da opinião alheia e do que é considerado “certo” ou “errado” é o mais importante. Seja você mesma a todo tempo e ouça a voz do seu coração. Só tendo essa baliza de valor projetada nas suas relações é que você poderá atrair, observar e escolher o que funciona melhor para você e para o seu relacionamento”, finaliza a orientadora.
Saiba mais: www.amarildas.com.br
Sobre Camilla Couto
Camilla Couto é Orientadora Emocional para Mulheres, com foco em Relacionamentos. Criadora/ autora do Blog das Amarildas e fundadora do PAR - Programa Amarildas de Relacionamentos. Orientadora emocional, Terapeuta Floral (TF-153-17/SP) e Contoterapeuta, viveu durante 8 anos no exterior conhecendo diferentes culturas e comportamentos. No blog amarildas.com.br, compartilha seus estudos sobre amor, relacionamentos e dependência emocional - com o propósito de promover mais entendimento sobre esses temas e de incentivar as mulheres a se amarem e valorizarem cada vez mais.

Comentários

Postagens mais visitadas